segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Satã




















#26


Ela já não se consegue lembrar,
sabe apenas que dantes habitava um outro lugar
onde tudo era vítreo, lúcido e transparente. Hoje
nem sabe como nasceu nem porque ainda carrega uma candeia
apagada pela fadiga – essa onde no princípio dos tempos
trouxe a chama sobrenatural – simplesmente,
habitando no hiato de uma frágua, contempla
as sandálias: recordação última da Terra dos Juncos.

Frederico Mira George

Sem comentários: