segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Satã



















#30

há numa andorinha todo o amor que nos faz saber ser. r.i.t.a.

Olhar as estrelas antes de dormir é não dormir. Pode
-se lá adormecer depois de testemunhar um céu tão pequeno
um universo tão diminuto. Se os nossos olhos conseguem
abarcar num relance, astros que se diz estarem a biliões
e biliões de quilómetros a arder, então é porque somos grandes
, imensos, muito maiores ou impensáveis que o próprio cosmo.
Há quem se sinta mínimo quando olha o céu… que engano!
Como se pode ser ínfimo e só com um sentido abarcar Sóis
de tantos planos e magnitudes. Esta é a tristeza humana
: ser muito maior e cósmico do que a mente é capaz. Das
trevas o Homem fez nascer a luz do Sol. Inventou o seu tormento.

Frederico Mira George