domingo, 22 de fevereiro de 2009

Mestre Lagoa Henriques, Choremos, Choremos Choremos

Passou ao Oriente Eterno o grande poeta do desenho que foi Mestre Lagoa Henriques. Que a sua memória e permanente inspiração nos anime neste momento de despedida. Choremos, Choremos, Choremos! Mas esperamos!

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Contos.8

... tinha-se deixado aninhar entre os cobertores chegou mesmo a sonhar – adormeceu portanto – quando acordou tinha os lábios húmidos e gretados Uma das pálpebras mexia-se nervosamente Nem uma lágrima Levantou-se e caminhou contra o vento Devagar conquistou o espaço à sua frente era livre de se afundar naquela tempestade Foi aí que teve a visão : num ponto do horizonte, um cavalo parado olhava-o com ternura

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Contos.7

numa cadeira de baloiço sentia nas mãos o cheiro da despedida e forças malignas, sangrentas , a flutuarem-lhe no cérebro Quase já sem vista pousou nos joelhos os pesados volumes árabes à procura de encanto: «mil e uma noites» percorrendo-lhe a face quente Um dia tinha sido dom quixote mas agora , sem espada – perdida num último esforço –, procurava em xerazade uma explicação para os dias de febre Mil e 1 histórias que o salvassem Reclinado para trás ousou pedir socorro Caído estava oficialmente vivo e soterrado