segunda-feira, 4 de agosto de 2008

poemas dispersos

dE noite ainda se ouvia o mar ou talvez fossem os pinheiros na memória ossoS :um crânio com um esplêndido orifício durante o sono surgiram imagens de areia e sapatos junto Às flores a infante sepultura do teu nome praia das maçãs, agosto de 2008