sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Satã



















# 13


70º Aniversário do Assassinato


de Leon Trotsky



Olhar as estrelas e ver constelações
e grupos astrológicos de sóis
e poeiras em forma de cometa
e outras alucinações, é tão bruto
e cego que nem as palavras reconhecem letras
para justificar tanta lucidez. Não há nada
nem no Céu nem na Terra que o homem possa ver
olhando as estrelas que não seja olhar as estrelas.
E só por isso tudo deveria ser perfeito e justo e nada
...........seria preciso inventar para além de ser capaz de ver
e no escuro obedecer ao espanto inexplicável de o poder fazer.

Frederico Mira George

Satã

#12



Como quem faz que é atento, não sendo atento, ouço
com dor as notícias do mundo: Lisboa, Paris
, Roma, São Petersburgo, Guernica… cidades visíveis que as criaturas
invadem e que o criador abandonou. Morre em mim
a felicidade de desejar reconhecer o mundo. Mesmo
que
num navio a vapor pelo oceano oculto das novas
descobertas. São novos estes adamastores e tantas as
tormentas. Basta-me este quarto e a janela para a rua.
Contorno em mim o Cabo ferido de uma Boa-Esperança.

 Frederico Mira George