domingo, 7 de setembro de 2008

poemas dispersos

talvez fosse uma gaivota… … era uma gaivota fazendo movimentos de gato por cima da cama num sono curto o mar a recordação dos comboios acendida a luz nada – paredes lisas si – lêncio sem sono pela janela um grito felino de gaivota