domingo, 21 de outubro de 2007

gotas caem, dispersam-se sozinhas - I a XI

I a seta disparou-se sozinha. caí em alto mar tudo é único e .....gigante: II afogo-me. afogo-me. afogo-me. a fogo .....me: III ruído. escuro. sente-se o dia. há um plano subaquático para me despertar. pa ra me .....desapertar: IV as asas apareceram-me no sonho. o cão dormia na minha cama. o cágado, o cágado estava longe, mas... _____...são raphael no sol nocturno: V tigre. no ataque senti rasgões na pele. .....um tigre amoroso: VI quando a abelha caiu no aquário, o meu primeiro impulso foi sal vá-la na morte. mas parei dentro d’água o peixe e a abelha desenharam círculos, coreografados, como se todos os dias fosse comum a essa abelha e a esse peixe (vermelho) dançarem .....no aquário: VII as asas que me esperam no espaço do coração são pequenas rosas azuis pequenas rosas azuis pequenas rosas azuis .....pequenas .....rosas .....azuis: VIII talvez não goste de escrever. talvez não goste de desenhar. talvez não goste de pintar talvez goste. talvez goste. .....talvez o poema. é tão difícil explicar: IX abriu-se uma janela e o frio entrou. trovoada pedras coloridas chovendo em todas as direcções marcou-se assim um dia feliz: X vejam aqui está! o primeiro anjo. vejam como ele toca a cabeça ............................da mãe do mundo com o seu anel de ónix .....negro... negro: XI de novo a seta .....agora em chamas: