quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Lhasa de Sela deixou-nos aos 37 anos

Partiu a Poeta da solidão, da tristeza transmutada em emoção e música: «Obrigado à vida que me deste tanto/Obrigado à vida que me deste o canto» (Mercedes Sousa).