quarta-feira, 16 de março de 2011

Satã

9.

Há quem reclame a noite como sendo o cálice
de todas as substâncias geradas, as trevas que antepassaram a
Luz do Mundo e, por isso, o ninho afável
dos mestres-de-obras do primeiro e colossal
advento da Terra
: O Sol.
Quem demanda tal ouro para a noite, é porque não sabe
nem intui, que o dia é esplendoroso em si,
que nada, nunca, o precedeu, nem  mesmo as trevas,
e que a noite não é mais do que o ângulo sofredor
a que a Lua está obrigada.
@

Sem comentários: