domingo, 28 de fevereiro de 2010

O Corvo

# 11 Recebeu as oferendas com um longo e terno abraço. Duas rochas javanesas. Nessa noite adormeceu segurando-as entre os dedos. Sonhos bizarros o assaltaram. Ao acordar ainda sentia o calor espesso do abraço.

Sem comentários: