sábado, 10 de maio de 2008

poemas dispersos

são páginas de calendário só páginas de calendário centenas de milhar números pequenas notas nomes de gente de um dia – iniciais – pequenos recortes mal colados … deve haver mais alguma coisa tem de haver qualquer coisa brilhante sonora: um corcel

1 comentário:

Luís Filipe Cristóvão disse...

http://milnove79.blogspot.com/2008/05/h-qualquer-coisa-naquele-rapaz.html