terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

q:

quando morrerem minhas violetas. é hora. levantar-me-ei da cama e olharei o ar do azul .'.

Sem comentários: