quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

manhã inteira # 14

era uma pequena sepultura. profanada. ainda assim, amada –

1 comentário:

Rubens da Cunha disse...

fico feliz com o teu retorno... tua escrita é uma das mais surpreendentes que li ultimamente.

abraços